Como e quando começar sua Migração para a Nuvem



Quando a empresa está passando por um cenário favorável o gestor precisa ser capaz de reconhecer o valor de investimentos em tecnologia. Conforme o negócio cresce surge a necessidade de expandir a operação para atender o novo volume de clientes.


Nesse cenário, a migração para cloud surge como uma excelente alternativa para otimizar o fluxo de processos internos. Essa é uma tendência que ganhou força nos últimos anos, e com isso, já faz parte da gestão de inúmeras empresas, inclusive de pequeno e médio porte.


Por esse motivo, decidimos explorar qual é o melhor momento para migrar o sistema de gestão e quais são os passos para concluir esse processo. Continue lendo para conhecer todos os detalhes!


Qual é o melhor momento para começar a usar sistemas em nuvem?


Não há uma resposta que se aplica a situação de todas as empresas. Porém, existem alguns cenários que revelam que a empresa está passando por um momento de transição na sua jornada. Por isso, para apoiar o seu crescimento no futuro é fundamental considerar o papel dos sistemas em nuvem.


Assim, há situações que motivam a necessidade de ferramenta online. Com o crescimento do trabalho no modelo home office, esse sistema fornece a acessibilidade necessária para garantir que a equipe possa usar os sistemas e consultar documentos. Além disso, há casos em que:


  • o servidor está perto de atingir o final da sua vida útil;

  • a empresa vai atualizar os sistemas existentes ou desenvolver novas ferramentas personalizadas;

  • o negócio tem a necessidade de manter a segurança das informações em virtude da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados); e

  • a concorrência já está conquistando benefícios com essa tecnologia.


Quais são os passos para fazer a migração para cloud?


Antes de tomar a sua decisão, veja como planejar esse processo que é tão importante para a estratégia e crescimento do negócio.


1. Escolha o melhor tipo de nuvem para a empresa


O provedor desse sistema pode oferecer uma nuvem pública, que é compartilhada com outras empresas e, como consequência, o valor tende a ser mais acessível. Por outro lado, uma nuvem privada manterá os seus dados e arquivos em um espaço exclusivo. Também há nuvem híbrida que permite que os arquivos usados no cotidiano sejam armazenados localmente e os recursos mais complexos podem ser arquivados de maneira remota.


2. Faça um levantamento da realidade do negócio


Apesar da ampla disponibilidade de ferramentas disponíveis no mercado, é essencial considerar as particularidades da empresa. Na fase de planejamento, o gestor irá determinar o que será migrado para a nuvem, pois esse processo pode ser feito em estágios.


3. Realize testes da ferramenta


Essa etapa é essencial para verificar a eficácia dos mecanismos de segurança implementados e avaliar o desempenho do sistema antes da implantação. Com isso, é possível fazer as correções necessárias e corrigir eventuais problemas.


4. Realize treinamentos com os usuários


É natural que haja um período de adaptação para que a equipe conheça as novas funcionalidades da ferramenta. Por isso, conte com um provedor capaz de oferecer treinamentos e suporte técnico para os colaboradores.


Cada organização é diferente e requer tecnologias distintas, contudo, um fato que permanece é a importância de contar com empresas de sistemas confiáveis. A migração para cloud é apenas o primeiro passo para que a empresa possa ingressar na era de transformação digital.


Se você tem interesse em conhecer as nossas soluções de consultoria, cloud e Inteligência Artificial, entre em contato conosco para falar com a nossa equipe.




36 visualizações

Obrigado por se inscrever.